vc_row]

IMPLANTAÇÃO BIM PARA ENGENHARIA

Velocidade, precisão, qualidade gráfica e quantificação são algumas das vantagens nos projetos BIM.

(caso não tenha, leia antes a “Implantação BIM – Matriz Base“)

Grande parte do trabalho de modelagem de um grande empreendimento parece ser da arquitetura. E é. No entanto, a complexidade dos sistemas prediais e sua forte necessidade de compatibilização com outras disciplinas faz com que este tema dentro do conceito BIM tenha a máxima importância.

Escritórios de engenharia voltados para projetos elétricos, hidráulicos, incêndio, gases especiais,  ar condicionado e similares tem um enorme ganho na produtividade, qualidade de apresentação e assertividade de seus projetos.

No entanto, é hoje em dia, a maior ausência em termos de projetistas desenvolvendo trabalhos significativos em BIM nestas disciplinas. Olhando com o viés de negócios, é um bom negócio investir nesta linha de trabalho pois a procura é muito grande neste campo. Diferente da arquitetura no qual já temos diversos projetistas, o sistema não. Inclusive, escritórios de arquitetura estão modelando os sistemas buscando um avançado serviço de compatibilização dos seus projetos.

Sobre as peculiaridades destacamos as seguintes:

  1. Experiência – Os maiores projetistas de sistemas estão concentrados numa alta faixa etária de projetistas. O Bim é algo novo. É preciso então haver a consciência que experientes projetistas devem fazer boas parcerias com jovens projetistas. Esta relação é essencial para este desenvolvimento dentro do conceito.
  2. Fabricantes – Neste campo, a interoperabilidade é quase inevitável pois os projetistas utilizando tecnologia vinculado ao dimensionamento dificilmente optam por outras ferramentas sem este recurso. Aí entra um estudo dos objetivos para a adoção do IFC nos projetos ou a utilização de plugins que transformam diretamente de um fabricante para o outro.
  3. Parceira com a arquitetura – Como os projetos começam na arquitetura, deve haver uma forte parceria com a mesma pois a locação de pontos e distribuição dos conectores principais já podem ser lançados pela arquitetura.
  4. Modelo integrado – Chamamos de modelo integrado um modelo com todos os sistemas projetados e compatibilizados por um mesmo escritório. Ou seja, hidráulico, elétrico e ar todos na mesma rede física. Esta é a empresa que passará com vigor por qualquer crise.

Por tratar-se de diversas especialidades, dificilmente é uma implantação envolvendo apenas um consultor. E por essas e outras…é a mais complexa implantação, porém, como possui um volume menor de treinamento é mais rápida que a arquitetura por exemplo.

David Silva Pinto